IMG_7940

As cidades podem continuar a crescer de forma caótica, desrespeitando as necessidades das pessoas e ignorando as consequências ambientais, ou podem adotar um processo de desenvolvimento sustentável que permita fortalecer comunidades, melhorar a qualidade de vida e construir vizinhanças mais prósperas e seguras.

Foi esta reflexão que levou à criação do fórum Future of Places, numa parceria entre a UN Habitat e o PPS – Project for Public Spaces, que foi materializada em 3 conferências internacionais (2013, 2014, 2015) e um conjunto de seminários, exposições e publicações.

O objetivo deste fórum é de reunir um conjunto de estudos e boas práticas para apresentar no Habitat III – a terceira Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável que irá acontecer em Quito em Outubro de 2016 – e reforçar a importância dos espaços públicos e do placemaking no planejamento urbano.

Bons espaços públicos são essenciais para se ter uma cidade próspera. Espaços bem desenhados e planejados contribuem para a economia local, para a saúde, segurança, ambiente, integração e conectividade.

Bons espaços públicos promovem a economia

Bons espaços públicos podem ter um impacto significativo na vida econômica de grandes e pequenos centros urbanos e fazem parte de qualquer estratégia bem sucedida de recuperação de um bairro ou de uma cidade. A qualidade das ruas, dos jardins, das praças, dos parques e de outros espaços públicos são uma importante ferramenta de marketing para atrair investimento e valorizar a terra.

Bons espaços públicos promovem a coesão social

Bons espaços públicos potenciam a interação social e cultural e promovem uma sensação de pertença pela comunidade. Ao serem abertos para a todos os grupos socioeconômicos, independentemente da etnia, idade e gênero, os espaços públicos promovem a democracia, a inclusão social e o combate à discriminação.

Bons espaços públicos promovem a segurança

Bons espaços públicos promovem um uso constante, por diferentes públicos, ao longo do dia. Ruas e jardins movimentados aumentam a sensação de segurança e atraem mais pessoas. Pelo contrário, espaços ociosos e abandonados atraem a marginalidade.

Bons espaços públicos promovem a saúde pública

Bons espaços públicos contribuem para a saúde física e mental. Estes espaços proporcionam boas condições para caminhadas ou exercício físico, para brincar, descansar ou apreciar o lugar. No caso dos espaços verdes, é ainda promovido o contato com a natureza, com todos os seus benefícios.

Bons espaços públicos promovem a mobilidade

Bons espaços públicos podem contribuir para reduzir congestionamentos, tempo de viagem e acidentes, se forem planejados para diferentes modos de transporte e priorizarem rotas caminháveis e cicláveis. Os espaços públicos não são apenas um local para onde se vai, mas também um local por onde se transita. É importante que tenham em conta todos os modos de transporte e ofereça às pessoas a opção de escolha.

Bons espaços públicos melhoram o ambiente

Espaços públicos podem contribuir para a redução de emissões de carbono ao promover modos de transporte a pé e não motorizados, ou ao encorajar o uso de transportes coletivos. Espaços verdes contribuem ainda para a redução da temperatura, purificação do ar e das águas da chuva, preservação de biodiversidade e agindo como sistema de drenagem das águas pluviais.