Archives for posts with tag: praia

O Complexo Biourban Bairro Amarelo, idealizado e conduzido pelo cientista político e artista plástico Jefferson Anderson, utiliza a arte e o fortalecimento da cidadania como meios de transformação da comunidade. O projeto, já  premiado internacionalmente, começou com a ocupação de uma escadaria, transformando-a num lugar de convivência, possível pela integração entre os moradores. Hoje o complexo inclui além da escadaria, um centro polifuncional público e uma ocupação habitacional em um prédio antes inutilizado.

biourban2

biourban

Em Belo Horizonte, a centenas de quilômetros do mar, uma praia no centro da cidade: a Praia da Estação. Ocupação iniciada em 2010, fortemente motivada por um decreto municipal que proibia eventos de qualquer natureza na Praça da Estação. Desde então a praia de BH reúne animados banhistas todos os sábados. Tamanho foi o sucesso que no ano seguinte o prefeito sancionou a Lei da Praça Livre, liberando os espaços públicos de BH para pequenos eventos. Para continuar vencendo outras batalhas urbanas, os banhistas mantém o bronzeado e o posicionamento político, sol a sol, decreto após decreto: a praça é do povo.

img_4559

O que essas duas iniciativas têm em comum? Militância urbanística! Sonhos de ocupação, realidades de resistência.

 

 

O que faz de uma praia uma praia? O que a distingue de outros espaços? Por vezes, um monte de areia pode fazer a diferença. Pelo menos essa parece ser a conclusão de muitas cidades que, ao longo das últimas duas décadas, começaram a promover o conceito de praias urbanas – instalações temporárias ou permanentes que simulam o ambiente de praia em locais improváveis. Areia, cadeiras reclináveis e chapéus de sol parecem ser suficientes para transformar um parque de estacionamento, uma praça ou uma rua numa verdadeira praia urbana.

Apesar de a ideia de praia estar intrinsecamente ligada à proximidade da água, esse elemento não é essencial nas praias urbanas. Muitas dessas praias até são contruídas ao longo de rios, mas em muitos casos a água nem é apropriada para nadar. Como alternativa, fontes ou chuveiros constituem excelentes formas para refrescar.

A praia é um espaço multi-usos, onde se reúnem famílias e grupos de amigos, crianças, jovens, adultos e idosos. É onde se vai para passear, cochilar, ler, apanhar sol, fazer exercício, conviver. Muitas destas praias urbanas oferecem um conjunto de infra-estruturas que pode incluir praça de alimentação, quadra de volei, parque infantil, piscina e espaço para eventos culturais. Muitas vezes a criação dessas praias é acompanhada por programas de atividades como torneios de vólei, concursos de castelos de areia, aulas de Tai-Chi ou Yoga, espetáculos de teatro ou shows de música.

Confira alguns exemplos de praias urbanas artificiais:

San Quentin

Berlin

Londres

Mexico City

Buenos Aires


Derniers jours sur le Paris Plages du bassin de… por mairiedeparis