Detroit-after-60-years-of-Progressives1_24002ccd70b487147e1ef774ae48b70d

A falência de Detroit foi um sinal claro do que pode acontecer a uma cidade que depende unicamente da indústria. O que chegou a ser o maior centro mundial de fabrico de automóveis tornou-se numa cidade fantasma que perdeu metade da sua população nos últimos 50 anos e onde cerca de um terço de todos os seus edifícios estão abandonados.

Mas o que parecia ser o fim pode afinal ser um novo início: a agricultura urbana parece ter começado a ocupar os espaços abandonados pela indústria falida. Um empresário local comprou recentemente 600,000 m2 de terra à cidade de Detroit com opção de compra de mais 700,000 m2, tendo-se comprometido a demolir todos os edifícios abandonados e plantar árvores no seu lugar. O Banco da America anunciou também os seus planos para demolir 100 casas e doar a terra para agricultura urbana, que tem sido prática comum de muitos dos residentes que lá permaneceram

lafayette

Muitos não acreditam que estes esforços resultem na recuperação da cidade e certamente não conseguirão resolver todos os seus problemas, mas é um passo importante em direção a uma cidade mais sustentavel e autossuficiente. E um sinal de esperança para o futuro.